sexta-feira, 12 de abril de 2013

O impacto de um pai na vida de um filho...

Já escrevi sobre esse assunto aqui outra vez. O post anterior pode ser lido aqui e tem outro aqui.
Mas, ao ver esse vídeo hoje pela manhã, achei que não podia ser mais apropriado...
Apropriado para o que penso, apropriado para um final de semana que está chegando e que pode ser aproveitado entre pais e filhos e apropriado também porque falar entre essa relação tão linda e importante, PAIS E FILHOS é sempre gostoso e necessário!

Fica o vídeo... e ele não precisa de mais palavras... É lindo e verdadeiro...


Bom final de semana, reflitam e curtam os seus filhos. Lembrem-se... vocês são seus maiores exemplos!

Ah! Rafa, fique tranquilo, porque se depender de seus exemplos, o Henrique será o melhor homem do mundo!!! Amo você e obrigada por tudo, obrigada por ser o marido e o pai que você é!!!

Lívia.

segunda-feira, 1 de abril de 2013

A essência do ser humano: a verdade nua e crua!

Sabe, outro dia eu estava assistindo mais uma vez ao filme "A Paixão de Cristo" e me coloquei a pensar em diversas coisas...
... o que tirei de toda essa história é que desde o surgimento da raça humana (cientificamente ou religiosamente falando) vemos a essência do ser humano.
Violência, terror, preconceito, não vêm de hoje, vêm de sempre!
Somos maldosos, cruéis, violentos... Pensamos em nós mesmos e nos esquecemos do outro!
Histórias de crueldade aparecem em relatos anteriores a Cristo e continuam até os dias de hoje. Muito se fala em igualdade, em quebrar preconceitos, mas tudo isso está aí o tempo todo estampado na cara da sociedade.
... Romanos que perseguiram Jesus, guerras (ditas santas), nazistas contra judeus, homens bomba, destruidores de vida, destruidores da natureza, assaltantes, ladrões, psicopatas... e então que na sociedade atual a maldade ganhou nomes: preconceito racial, homofobia, bullying, entre outros. Entendo, faz parte do ser humano esta barbárie toda, mas também faz parte do ser humano ser RACIONAL! Pessoas que pensam, refletem, não agem como animais e nem saem por aí fazendo maldade, criando intrigas, humilhando os outros, matando e roubando. Quem faz essas coisas quer sentir poder, quer ser superior aos outros. Tenho dó! No fundo são inferiores e fracos e não sabem como se destacar de outra maneira!
Sabem aquela velha frase? Não faça para os outros o que não gostaria que fizessem com você! Essa frase deveria ser a base de tudo. A base do viver em sociedade.
Parece que cada dia mais a arrogância do ser humano diante de seus iguais e diante da natureza como um todo só piora. Não é à toa que vivemos hoje num planeta que mostra todos os dias o que fizemos com ele: enchentes, tsunamis, temperaturas altas e baixas demais, estações do ano modificadas, derretimento das geleiras, vendavais e por aí vai... Tudo isso é um reflexo de nossas ações...
Com relação aos nossos iguais então: filho que não respeita pai e mãe, aluno que não respeita professor, pai e mãe que não respeitam filhos, professores que não respeitam alunos e pais (não são todos, mas muita gente é assim!). Além disso, não respeitamos vizinhos, amigos, namorados, companheiros, idosos, gestantes... Aonde vamos chegar?
As leis estão aí, mas elas são feitas para quem as respeita! Quem não respeita vai continuar não respeitando, descumprindo... É adulto que bebe e dirige, atropela e joga o braço da vítima no córrego... É adolescente que pega o carro do pai e tira racha... É colega que bate no outro dentra da escola ou na porta da mesma. É manicure que se passa por mãe, pega a criança na escola e assassina a criança com crueldade! Que absurdo! Cada dia me assusto mais com as notícias que vemos nos jornais, revistas e noticiários.
Estamos nos enterrando num caos! Precisamos pensar no assunto e lutar contra esse mal. Precisamos mudar nosso jeito de pensar e agir, precisamos educar nossos filhos e alunos, precisamos nos responsabilizar pelos nossos atos, atos de nossos filhos, atos da sociedade!

Lívia.