quinta-feira, 21 de março de 2013

Criança gorda não é criança saudável!

Deus, como é fácil as pessoas confundirem as coisas!
Até hoje tem gente que acha que gordura é sinônimo de saúde. Não, não é!
Assim como a magreza estrema também não é!
Escuto muitas coisas sobre o fato de manter uma dieta saudável e equilibrada para o meu filho... Muita gente me critica, acha um absurdo eu limitar os doces, não colocar achocolatado em seu leite... E olha que aos finais de semana eu libero algumas coisas: tem finais de semana que ele ganha um chocolate gelado, em outros ganha um docinho: brigadeiro, cocadinha, sorvete... mas eu limito sim! Ah, e me sinto muito tranquila em relação a isso!
Prefiro dar frutas do que doces, suco natural do que artificial... refrigerante nem pensar!
Se ao final de semana ele come um chocolate, tudo bem! O que eu não quero é que coma um, dois, três...

Meu filho não tem nem três anos, por que eu daria refrigerante para ele? Por que encheria ele de doces, chocolates e açúcares?
Ele sempre gostou de frutas. Me pede uvas, morango, pêra, banana e até tomatinho cereja!
Quando saímos e não dá para levar frutas frescas por conta do calor, ou porque precisaria cortar... Levo frutas secas: damascos, mamão, kiwi, abacaxi, maçã, entre outras...
Aliás, aqui perto de casa eu encontro todo o tipo de fruta seca. Tem morango, manga, pêra, maracujá, banana e todas citadas anteriormente!
Não quero que meu filho sofra no futuro com obesidade, pressão alta, diabetes...

É duro tentar emagrecer e não conseguir, é duro ser viciado em refrigerantes e doces... Não quero que ele sofra com tudo isso...
Aliás, super recomendo um site que eu sigo: Comer para Crescer!

Lívia.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Você pode ser o que você quiser!

Foi com essa frase que meu filho despediu-se de mim e do meu marido ontem antes de ir dormir!
Deus! Às vezes fico pensando em como as crianças de hoje são espertas! É claro que ele ainda não tem dimensão do que essa frase dita por ele significa na verdade... mas logo irá entender e espero do fundo do meu coração que ele a entenda na íntegra: que faça dessa frase uma verdade e que consiga alcançar todos os seus sonhos, seus objetivos...
Após dizer isso, meu marido deu um beijo de boa noite nele e disse: "É isso mesmo meu filho! Você pode fazer o que você quiser!"... Henrique, espertinho como só ele, respondeu: "Eu posso ficar em pé no sofá?"... Nós rimos, dissemos que não e o colocamos para dormir.
Desde esse acontecimento venho pensando nessa frase tão forte!

Você pode ser o que você quiser!

Eu realmente acredito nisso. Podemos ser o que quisermos! É claro que isso não é tão simples, precisamos de uma boa dose de vontade, muita, muita força de vontade, precisamos correr atrás e batalhar! Isso é o mais importante, saber que ficar de braços cruzados esperando que nossos sonhos se realizem por conta própria não é a solução! Temos que lutar!
Depois da noite de ontem, fiquei pensando em como ensinar isso ao meu filho e mais uma vez, cheguei a conclusão de que não existe uma fórmula mágica e sim exemplos... Se depender disso, estou muito feliz e satisfeita! Meu filho tem como maior exemplo meu marido, seu pai. Um homem honesto, íntegro e batalhador. Um homem que não se importa em acordar cedo, dormir tarde, trabalhar a beça e mesmo assim encontrar tempo para a nossa família, tempo para passearmos, conversarmos, jantarmos fora...
Um homem que luta para conseguir tudo o que deseja e mais: que luta para ser feliz e fazer feliz todas as pessoas a sua volta!

É isso, meu querido! Obrigada por nos fazer tão felizes e por ser esse exemplo de homem, pai e marido!

Ah! Para finalizar fica a dica de um filme que fala sobre isso e é uma história real. Para quem não viu, vale a pena assistir e para quem já viu... vale a pena ver mais vezes!!!


Lívia.

sexta-feira, 8 de março de 2013

Mulher, mulher...

É, hoje é dia 8 de março, dia em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher.
Infelizmente essa data tem uma triste origem. Em 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada em Nova Iorque, ocuparam a fábrica para reivindicar melhores condições de trabalho (redução da carga horária), salários equiparados com os dos homens e tratamento digno. Essa manifestação foi reprimida com violência: as mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 mulheres morreram queimadas.
Em 1910, durante uma Conferência na Dinamarca, ficou decidido que esse dia passaria a ser considerado o Dia Internacional da Mulher, em homenagem àquelas trabalhadoras. Somente em 1975, a ONU oficializou a data através de um decreto.
Outras manifestações por parte de mulheres na Rússia, Estados Unidos e Europa por melhores condições de trabalho e vida também levaram o mundo a comemorar esse dia.

O objetivo dessa data não é apenas comemorar e relembrar dos antigos acontecimentos. É uma data importante para se fazer debates, reuniões e reflexões sobre o papel da mulher na nossa sociedade nos dias de hoje. Acredito que a mulher já conquistou muita coisa: direito de emprego, educação, participação política, direito de voto, direito de serem eleitas, igualdade de direitos, entre outros. No Brasil, há pouco tempo conquistamos a Lei Maria da Penha. Ainda não funciona exatamente como deveria, ainda existem muitas mulheres agredidas todos os dias, mas a Lei já é o primeiro passo contra tanta covardia! Sim, conquistamos muita coisa, mas, ainda temos muito o que pensar sobre o papel das mulheres e os seus direitos...

A mulher se destaca cada dia mais no âmbito profissional e mostra que é capaz de seguir qualquer profissão. Apesar de não ter a mesma força física dos homens, a mulher é FORTE em outros sentidos, é tão inteligente e capaz quanto os homens, tem sensibilidade, garra, é intuitiva...
A mulher também tem um papel muito importante dentro de casa. Apesar de os tempos serem outros e muitos homens dividirem com as mulheres as tarefas domésticas, na maior parte do tempo, a mulher é a "cabeça" da casa. É ela quem faz a lista de compras, é ela quem decide como a casa será limpa, é ela quem cuida da decoração e do aconchego do lar...

A mulher é quem gera! Quem dá a vida... Quem carrega uma criança por 9 meses na barriga, que amamenta ou tenta amamentar!

Não tem como negar, a mulher é mesmo muito especial!

Acredito que cabe a mulher escolher o que quer para a sua vida: se quer trabalhar, casar, ter filhos, ficar em casa... e não deve sofrer preconceitos se quiser ser solteira convicta, nem se quiser trabalhar, casar e não ter filhos, nem se quiser ser dona de casa...

Por isso, gostaria de parabenizar todas as MULHERES no dia de hoje e também os HOMENS que tratam suas mães, irmãs, esposas e filhas com carinho, respeito e amor!


Lívia.


quarta-feira, 6 de março de 2013

A influência dos pais na vida de seus filhos.




Sempre carregamos muitos aspectos da influência de nossos pais, seja consciente ou inconscientemente. Li uma matéria que me fez refletir e escrever as linhas a seguir: 

A voz do pai é tão importante para o seu filho, que se o papai se comunicar com ele ainda dentro da barriga da mamãe, o bebê é capaz de reconhecê-la e de reagir logo que nascer.
Outro fator muito importante com relação à presença do pai, é que a criança tem que aprender a lidar com o seu egocentrismo, pois ela percebe que existem outras pessoas no mundo além dela e da mamãe.
O pai é como um "espelho" para o filho. É nele que o menino irá aprender a portar-se como homem. Já a menina, aprenderá com ele a lidar com as figuras masculinas em sua vida afetiva, já que com o pai ela percebe como funciona esse universo.
Durante a gestação a criança é capaz de perceber o que a mãe está sentindo: alegria, tristeza, entusiasmo, nervosismo, tranquilidade... Por isso, é fundamental que o papai acompanhe a mamãe, esteja sempre presente lhe dando apoio, carinho e oferecendo segurança.
Um pai atencioso e presente deixa a criança mais confiante, equilibrada, segura e proporciona aos filhos uma maior auto-estima. A criança que cresce com a presença do pai também tende a ser mais decidida e objetiva, evitando dessa maneira alguns aspectos negativos e prejudiciais em sua fase adulta, como a ansiedade e a indecisão.
O elogio ou a crítica proferida pelo pai aos filhos tem um peso muito grande, diferente de qualquer outro membro da família, por isso é muito importante que o pai pense bem antes de emitir qualquer opinião sobre a conduta do filho.
O respeito que as crianças e adolescentes têm pelas pessoas mais velhas, geralmente, também é determinado pela conduta do pai na educação. A figura paterna é influenciadora na formação do pensamento, do vocabulário e da forma como os filhos vão se comunicar.
A identidade dos filhos depende quase que totalmente da relação com seus pais e mães. A criança tem uma percepção muito aguçada e ágil e nunca deve ser subestimada. A qualidade da atenção que os pais dedicam aos seus filhos é muito importante, mais do que a quantidade de tempo que ficam juntos. Não é por isso que não devemos dedicar mais TEMPO aos nossos filhos.

(Baseado na matéria "Influência Paterna" retirada da revista Guia Bebê - 2o semestre de 2009)

Vamos repensar em como pais e mães andam agindo com os seus filhos:

Estamos educando os nossos filhos para a vida?
Estamos dando bons exemplos a eles?
Estamos gastando tempo com eles?
Ou estamos deixando a educação dos nossos filhos somente para a escola?
Ou estamos nos sentindo culpados(as) por não termos muito tempo para nossos filhos então deixamos que façam o que querem ou os enchemos de presentes?

Está na hora de começarmos a lutar por crianças e adolescentes mais educados e responsáveis.
Os valores andam um pouco deturpados em nossa sociedade, não acham?

Lívia.