quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Gentileza...

Esses dias estava escutando uma música que eu amo da Marisa Monte e que ganhou mais significado depois que fui a um show dela e ela disse porquê escreveu a música...

A música chama-se "Gentileza".

"A crítica da modernidade não é monopólio dos mestres do pensamento acadêmico como Freud com seu O mal estar da civilização ou a Escola de Frankfurt com Horkheimer com seu O eclipse da razão e com Habermas com o seu Conhecimento e interesse ou mesmo toda a produção filosófica do Heidegger tardio.O Profeta Gentileza, representante do pensamento popular e cordial, chegou à mesma conclusão que aqueles mestres. Mas foi mais certeiro que eles ao propor a alternativa: a Gentileza como irradiação do cuidado e da ternura essencial. Esse paradigma tem mais chance de nos humanizar do que aquele que ardeu no circo de Niterói: o espírito de geometria, o saber como poder e o poder como dominação sobre os outros e a natureza." 
* Leonardo Boff - Teólogo

Confiram letra e música abaixo e tenham a certeza de que a Gentileza pode salvar esse mundo louco em que vivemos hoje em que a palavra não tem valia, contratos são quebrados e as pessoas puxam os tapetes umas das outras...



Gentileza
Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
A palavra no muro
Ficou coberta de tinta
Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
Só ficou no muro
Tristeza e tinta fresca
Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de Gentileza
Por isso eu pergunto
À você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria
O mundo é uma escola
A vida é o circo
Amor palavra que liberta
Já dizia o Profeta
(MARISA MONTE)
Lívia.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Qual é o nosso papel na educação e formação de valores dos nossos filhos?


Estava refletindo sobre a influência dos pais na vida e educação das crianças...

A cada dia que passa está mais difícil educarmos nossos filhos. A sociedade está cada vez mais mudada e os valores então, nem se fale!
Muitos pais e mães precisam "dar" jornada tripla fora de casa: trabalho, estudo, bicos, cursos...
Muitas mães querem seguir carreiras e ainda assim serem mães, esposas e donas de casa...
Acho que cada um tem que correr atrás do que quer e acha certo, mas é preciso tomar cuidado porque na maioria das vezes a educação da criança fica integralmente nas mãos da escola, da babá ou dos avós. Pior ainda é quando a educação fica picadinha (ninguém tem autoridade e ao mesmo tempo todos mandam de uma só vez: pais, escola, babá e avós).
Quando isso acontece, a criança fica completamente perdida e não sabe a quem obedecer, o que é realmente certo e errado, o que realmente pode ou não. Criança precisa de rotina e de autoridade, de amor, carinho e de firmeza, precisa sentir-se amada e ela só se sentirá dessa maneira se perceber que os pais e as pessoas que a rodeiam se interessam por ela a ponto de corrigirem seus erros, de prestarem atenção em suas atitudes.
Por isso, quem quer que seja que esteja cuidando da criança, tem que estar de acordo com o que os pais consideram certo e errado, para que a cabeça da criança não se confunda e, dessa maneira, a criança não perca a base de sua educação.
Não podemos deixar a responsabilidade da educação de nossos filhos somente para a escola. Lembrem-se: NÓS SOMOS RESPONSÁVEIS PELOS NOSSOS FILHOS! Nós é que devemos educá-los e cabe a escola nos auxiliar nessa difícil tarefa!
O melhor jeito de ensinarmos nossos filhos a serem pessoas honestas, educadas, gentis, bem humoradas, estudiosas, respeitosas e respeitadas é darmos o exemplo. Não adianta nada querermos que nossos filhos sejam honestos se quando nos cobram a menos no restaurante ou nos voltam troco a mais na padaria, ficarmos quietos e levarmos o dinheiro embora.
O dinheiro não é nosso e por isso temos que devolvê-lo. Muita gente pode pensar agora: _Que exagero! A pessoa que cobrou errado tem que pagar por isso!
Mas não é bem assim! Por querermos ser espertos demais é que chegamos numa sociedade onde não podemos confiar em quase ninguém! Por isso é que temos policiais e políticos corruptos... É claro que eu não estou generalizando!
Um dia eu estava assistindo ao programa de televisão CQC (da Bandeirantes) e eles estavam fazendo um teste de honestidade com as pessoas do povo, nas ruas de São Paulo e surpresa: a maioria foi desonesta, pegou dinheiro que não lhes pertenciam, objetos que pessoas em sua frente deixaram cair... etc. Aí me lembro daquela frase: "Não faça para os outros o que não gostaria que fizessem com você!". Coloque-se no lugar do outro!
Então, ao final do programa, eles chegaram a conclusão: se o povo é corrupto, só pode eleger políticos corruptos! E eles estão certos nessa afirmação!
Assim é com nossos filhos: temos que ensinar com exemplos. Temos que trazer os antigos valores de volta!
Não me refiro aqui a caretices de antigamente, como casar virgem por exemplo. Isso cabe a cada pessoa e família. Me refiro aos seguintes valores: respeitar os mais velhos, dar lugar nos ônibus aos idosos, gestantes e pessoas com crianças de colo; não roubar; não criar boatos; não pichar os muros; ser honestos; dar bom dia desde a nossa faxineira até o nosso chefe; sorrir para as pessoas; atendermos bem nossos clientes; respeitar os professores e colegas; devemos ser mais tolerantes; mostrar que preconceitos não valem nada (seja ele racial, com portadores de necessidades especiais, com gordinhos ou pessoas magras demais, ricos ou pobres...).
Só dessa maneira, conseguiremos que nossos filhos sejam pessoas melhores do que somos hoje e também conseguiremos um mundo melhor para eles!

Vamos nos unir para uma melhor educação?

Lívia.


(Esse post estava anteriormente em meu antigo blog e agora está no Diversão em Família. Como não escrevo mais no primeiro e gosto deste post, aproveito para dividi-lo com vocês.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Desconecte-se para se conectar...

Faz um tempo que venho pensando em como vivemos "em sociedade" nos tempos de hoje!

As pessoas já não se conversam mais, não enxergam as que estão ao seu lado e eu acho que por vivermos em um mundo tão tecnológico, vivemos também numa sociedade egoísta!
Olhem em volta e comprovem:
Quando estamos numa roda de amigos, muitas vezes estes amigos estão lado a lado, mas brincando ou conversando pelo Facebook ou Twiter!
Os profissionais não conseguem mais viver sem computadores, notebooks, Ipads, celulares, blackberrys... Se não olharem e-mails 60 vezes em um segundo parece que o mundo vai acabar!
Ah! As pessoas precisam atender ao celular ou responder e-mails até quando estão dirigindo. Olha o perigo aí!!!
Muitos adolescentes já não sabem falar direito, escrever então... só gírias!

Outro dia fui a uma lanchonete e o sistema caiu. Quase acabou a vida das pessoas que trabalhavam lá...
Não sabiam fazer os pedidos sem o computador, não sabiam calcular o valor da conta e nem quanto precisavam voltar de troco... O CAOS!!!

Vamos viver mais o hoje, o agora! Vamos fazer isso pessoalmente, ao lado das pessoas que amamos, ao lado das companhias que gostamos... Vamos prestar atenção naqueles que estão ao nosso lado, vamos conversar, bater papo, jogar conversa fora! Vamos tomar chá, café, cerveja, seja lá o que for...

Para completar, vale a pena ver o vídeo abaixo:



Beijos e aproveitem o final de semana ao lado de quem você desejar... mas, ao lado de verdade!

Lívia.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A Felicidade

Perfeita para o dia de hoje... sexta-feira de Carnaval!
A felicidade depende do que esperamos da vida e nós mesmos...



"Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade."
(Carlos Drummond de Andrade)

"A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos." (Arthur Schopenhauer)

"A nossa felicidade será naturalmente proporcional em relação à felicidade que fizemos para os outros. (Allan Kardec)

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Caminhando e cantando e seguindo a canção...

Na maior parte do tempo, 72% dele para ser mais exata, sou pedestre. E não sou uma pedestre solitária, sou pedestre em companhia de uma criança que ainda não completou 3 anos.
No entanto, tenho que dizer: como é difícil ser pedestre nessa cidade, nesse país... Sei que existem exceções, que nem toda cidade brasileira é assim e que não é uma exclusividade do nosso país, mas, que é na maior parte do tempo um desafio andar pelas ruas e calçadas desse país, isso é!
Me vejo todos os dias desviando de buracos nas calçadas, segurando firme na mão do meu filho para ele não tropeçar, isso quando eu não tropeço! Muitas vezes, nem calçada existe! Em outras ela é tão estreita que meu filho vai pela calçada e eu pela rua mesmo...
Além disso, as pessoas não respeitam os pedestres! Carros dobram a esquina sem dar seta, correm em ruas tranquilas, estacionam nas calçadas, muitas vezes tenho que andar na rua (numa avenida) porque os carros "tomam conta" das calças... Às vezes é o lixo que ocupa o espaço de uma calçada inteira!
Ah! Ainda não falei dos dias de chuva! Os carros passam em alta velocidade em poças d'água arremessando muita água suja sobre os pedestres, inclusive aqueles acompanhados de crianças pequenas!
Ainda tem aqueles que dirigem bêbados achando que não tem problema nenhum e que causam milhões de acidentes e mortes por aí... Outro dia estava conversando com o meu marido sobre o assunto e chegamos a conclusão de que lei nenhuma vai mudar essa situação! Sabem porquê? Porque as pessoas têm que mudar de ATITUDE e não ficar amedrontadas por uma lei seca que muitas vezes não funciona! Eu não bebo! Dificilmente tomo alguma coisa alcoólica... Prefiro um bom suco natural, mas percebo que existem pessoas que saem, bebem uma latinha de cerveja, dirigem com cautela até as suas casas e lá permanecem... Por outro lado, existem aqueles que não estão nem aí para as consequências, bebem muito ou pouco e saem dirigindo como loucos, muitas vezes longas distâncias, muitas vezes em estradas e avenidas e acabam com suas vidas num poste de luz ou com a vida de outras pessoas. O que falta aí? Mudança de ATITUDE! Pensar nas consequências e saber lidar com elas! Bem, a falta de responsabilidade e de lidar com as consequências é um grande mal da nossa sociedade nos dias de hoje que renderão assunto para outro post!
Aonde vamos parar desse jeito?
Já estive em outras cidades e países em que os carros param para dar passagem aos pedestres, cidades e países em que temos pessoas mais educadas e preocupadas com o bem comum!

E vocês já passaram por isso como pedestres? Ou, como são como motoristas?

Lívia.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Agora Falando Sério


Senti vontade de parar de blogar, senti vontade de falar de coisas diferentes e importantes e desse desejo de falar, de pensar, de trocar idéias, surgiu esse novo blog, que se inicia com a música que me inspirou a criá-lo, "Agora Falando Sério" de Chico Buarque...
Aproveitem a letra e a música...
"Agora falando sério
Eu queria não cantar
A cantiga bonita
Que se acredita
Que o mal espanta
Dou um chute no lirismo
Um pega no cachorro
E um tiro no sabiá
Dou um fora no violino
Faço a mala e corro
Pra não ver a banda passar
Agora falando sério
Eu queria não mentir
Não queria enganar
Driblar, iludir
Tanto desencanto
E você que está me ouvindo
Quer saber o que está havendo
Com as flores do meu quintal?
O amor-perfeito, traindo
A sempre-viva, morrendo
E a rosa, cheirando mal
Agora falando sério
Preferia não falar
Nada que distraísse
O sono difícil
Como acalanto
Eu quero fazer silêncio
Um silêncio tão doente
Do vizinho reclamar
E chamar polícia e médico
E o síndico do meu tédio
Pedindo pra eu cantar
Agora falando sério
Eu queria não cantar
Falando sério
Agora falando sério
Eu queria não falar
Falando sério"
(Chico Buarque de Holanda)